Home // Posts tagged "Blogs" (Page 2)

C & Tube

No canal C & Tube o Anel de Blogs Científicos irá postar Podcasts e Videocasts com entrevistas com cientistas brasileiros. Essa entrevista minha foi incluida apenas para verificar como se coloca um arquivo grande no Youtube.

Dentro de um mês teremos nossas primeiras entrevistas com o físico Robert Lee Zimmeman e o Psicobiólogo Silvio Morato de Carvalho.

 

A eleição no Blogpulse

Acho que o Blog Pulse mostra o impacto de Marina na Web. Falta analisar a qualidade dos posts. Eu aposto que a maior parte dos posts citando Serra e Dilma são negativos.

Ganhei um kit de cervejas Colorado do Ciência Brasil

Marcelo Hermes Lima, do Ciência Brasil, se diz a Voz da Direita (ele não é, dado que votou no social-democrata Serra e a verdadeira voz da Direita pode ser vista aqui).

O Prof. Hermes, químico biólogo e bioquímico respeitado, apostou com este pobre físico estatístico um kit de cervejas Colorado de como Dilma não ganharia de Serra por mais de 8% dos votos válidos.

Bom, com 93,34% dos votos apurados, temos que Dilma tem 55,49% e Serra tem 44,51%. Isso dá uma diferença de 11%, de modo que ganhei com folga. Na verdade, a diferença deverá ser maior, dado que os estados com a apuração mais demorada são os do Norte-Nordeste, onde Dilma ganha com larga margem. Ou seja, ganhei o kit, a ser pago no próximo EWCLiPo, conforme o combinado.

Assim, de novo aviso aos meus amigos biólogos e químicos para ponderarem bastante antes de apostar com um físico estatístico. Ultimamente só tenho perdido minhas apostas para outros físico estatísticos (Nelson Alves me venceu por que eu previ que Lula ia ter gripe suína até o final de 2009 – e quem teve foi a Dilma, não o Lula, e também me venceu pois eu previ que Marina ia ficar empatada com Serra no primeiro turno).

Fica um assunto a ponderar. Como foi que meu caro amigo cientista MHL pode errar tanto em suas análises estatísticas? Ele afirmava, ainda ontem, que os dois candidatos estavam rigorosamente empatados.

Bom, é o que eu ando dizendo para meus amigos cientistas quando discutem política. Tentem usar suas capacidades intelectuais e frieza analítica também em política, façam suas afirmações políticas como se estivessem debatendo com seus revisores de um paper. Nisso vocês podem contribuir com algo novo, diferenciado. Nossas paixões políticas não deve nublar nosso cérebro. Senão, qual a diferença entre nós e o Tiririca (que por sinal, votou em Dilma e acertou na previsão da eleição…)

Update: Recebi isto do Marcelo:

te pago duas caixas…. tudo muito deprê

quando/onde será o proximo Ewclipo ?

Bom, perdemos a época do pedido de financiamento para o CNPq, logo acho que o III EWCLiPo deverá ser realizado em meados de 2011, em São Paulo. Átila Iamarino do SBBr aceitou ser o organizador, com livre escolha de tema e lista de convidados. Sugiro entretanto que uma das sessões poderia ser dedicada ao tema Blogs Científicos e Política, onde a politização  da blogosfera científica, e seu possível impacto como formador de opinião  na última campanha possa ser avaliado. Imagino que o MHL gostaria de participar desta sessão.

 

Maria Guimarães é +1 com Marina Silva

Maria Guimarães delarou seu voto em Marina Silva, no ótimo Ciência e Idéias. OK, OK, ela já tinha declarado antes, assim como os blogueiros de ciência  Claudia Chow e Vitor Pamplona. Na verdade, no começo da Campanha, nós fomos chamados de “Tropa de Choque” da Marina Silva na Blogosfera Científica, apenas porque tentamos esclarecer as falácias pseudocientíficas sobre Marina de alguns amigos blogueiros menos esclarecidos…

Se você é um deles, desculpe a minha arrogância (em geral, sou arrogante apenas com quem é arrogante primeiro) mas… confesso que você realmente perdeu alguns pontinhos comigo se não se comportou como um verdadeiro cientista – ou seja, procurou fontes e fatos – e ficou repetindo lendas urbanas de internet sobre Marina Silva.

Afinal de contas, diga-me com quem andas (Indio da Costa “anti-ateu”, Alckmin “Opus Dei”, ou Michel Temer, Maluf e Collor ???) e eu te direi quem és…

Segundo o Datafolha, Marina Silva e Guilherme Leal são os mais votados entre os estudantes da USP (o futuro do país, após a aposentadoria dos titulares serristas e funcionários dilmistas).

Lanço aqui uma aposta, para quem quiser participar (vale um livro de FC para cada apostador, ou uma cerveja SKOL no III EWCLiPo): “Marina Silva terá mais votos do que Serra no dia 03 de outubro”.  Quem topa o bolão?

PS: Apenas para não dizerem depois que eu tirei pirulito de criancinha, leia a pesquisa Datafolha completa (aqui, mais de 140 páginas), e faça uma extrapolação da curva ascendente de Marina e da curva descendente de Serra – talvez seja melhor usar uma média movel de três pesquisas. E lembre-se que o crescimento de Marina não é linear, mas exponencial (ou seja, ela está crescendo 2o% a cada cinco dias).  Olhando o vídeo abaixo, eu suspeito que até FHC vai votar em Marina… (adeus Serra!)

O SEMCIÊNCIA mudou de casa

Desde 2006 aqui no Blogger, o SEMCIÊNCIA muda agora para o Condomínio HAAAN organizado por Kentaro Mori, na plataforma WORDPRESS. 
Os melhores posts do SEMCIÊNCIA serão paulatinamente republicados no novo endereço.
Para ir para o novo SEMCIÊNCIA, clique aqui.
Para conhecer o condomínio HAAAN, clique aqui.

Projeto HAAAN

EDUCAÇÃO

HAAAN é um projeto educacional sem fins lucrativos promovendo iniciativas livres da crença no sobrenatural.

HAAAN hospeda os sítios A CorujaBiomagisterO Bruxo de SantosObras PsicografadasEntro Non EntroAvanços da MedicinaBule VoadorCalendário da Era DarwinCiensinando,The Brights’ NetForgetoMoriMarcianitos VerdesMagonia eCeticismoAberto. Somados todos eles, são mais de um milhão de páginas eletrônicas servidas mensalmente a centenas de milhares de visitantes, de forma completamente gratuita e aberta. E isso não é tudo: queremos crescer e abrigar mais sítios para servir a um número ainda maior de pessoas.

Se você já possui um sítio ou blog na internet relacionado ao pensamento crítico ou ciência, ou mesmo se pretende criar um, entre em contato por email com sua proposta. Poderemos oferecer hospedagem gratuita e mesmo um registro de domínio — seu próprio endereço na rede — bem como todo auxílio ao nosso alcance. Caso deseje colaborar com iniciativas nascentes ou já existentes, como tradutor, revisor, webmaster ou webdesigner,fale conosco.

O projeto HAAAN também concede o prêmio “Candela” a personalidades que se destacam em seu trabalho para “ajudar a iluminar o mundo“.

Perfil da equipe de jornalismo científico da Folha

Laboratório

Giuliana Miranda, 23, é reporter de Ciência da Folha, onde começou a cobrir o tema em janeiro de 2010. Também trabalhou na Agência Folha. É formada em Jornalismo pela UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro).

E-mail: [email protected]

Luciano Grüdtner Buratto, 33, nascido e criado em Urubici (SC), é repórter de Ciência da Folha.com. É bacharel em ciências moleculares pela USP e doutor em psicologia experimental pela Universidade de Warwick, no Reino Unido.

E-mail: [email protected]

Reinaldo José Lopes, 31, nascido e criado em São Carlos (SP), é editor interino de Ciência da Folha, onde começou a cobrir o tema em 2001. É formado em jornalismo pela USP, tem mestrado e cursa doutorado em língua e literatura inglesa na mesma universidade, estudando a obra de J.R.R. Tolkien. Foi editor-assistente da revista “Scientific American Brasil” e repórter e colunista do portal “G1”. É autor do livro “Além de Darwin”, sobre as descobertas mais recentes ligadas à teoria da evolução.

E-mail: [email protected]

Ricardo Mioto (idade desconhecida) é repórter de Ciência da Folha, onde trabalha desde fevereiro de 2009. Colaborou também com outras editorias do jornal, como Saúde, Cotidiano, a editoria de Poder da Folha.com (quando ela ainda se chamava Brasil) e os suplementos Mais! (já extinto) e Folhateen.

E-mail: [email protected]

Sabine Righetti, 29, é repórter de Ciência da Folha. Jornalista formada pela Unesp, é especialista em jornalismo científico pela Unicamp, mestre e doutoranda em política científica pela mesma universidade. Trabalha com ciência desde 2003.

E-mail: [email protected]

Maurício Kanno, 27, é repórter de Ciência e Ambiente da Folha.com. Jornalista formado na USP, onde cursou disciplinas de mestrado em ética e estética. Atuou na Agência USP e Estadão, foi bolsista CNPq em nanotecnologia e ambiente, bolsista na Universidade de Tsukuba (Japão) em animação e ambiente e fundou o Grupo de Estudos de Direitos Animais.

E-mail: [email protected]

BoraZ explica por que saiu do Science Blogs

Scienceblogs.com – The Bad

The network has evolved over time. The initial offering was composed of bloggers who were already popular – they brought their readership with them. They just happened to be mostly bloggers – and this is probably why they were popular in the first place – whose blogging covered those aspects of “science is culture” that are quite controversial, from beating up on pseudoscience and medical quackery, to the relationship between science and religion, to the politics and politicization of science. This made for quite a lively discourse on the network, bringing up discussion topics that were important to have yet were considered taboo before. This did not sit well with all of the audience, many still squeamish about breaking of such cultural taboos (especially bold defenses of atheism), and the network got somewhat of a bad reputation in some circles, as a hotbed of godless, pinko-commie, liberal whateverwhatever people. That reputation, even during the most recent period when only about five out of 80 bloggers focused much on politics and/or religion, seems to persist.

Since the continuous additions of popular bloggers did not add many new readers and traffic (they were all already reading here anyway), and as the erroneous perception which Sb-haters promulgated that “there is no science on scienceblogs.com” needed to be countered, Seed invited many bloggers who never touch controversial topics and only blog about science. They also invited a couple of bloggers who are openly religious and a couple of conservatives. More recently, several bloggers who joined were reputable science writers and journalists. A new idea was to try and pick up some very new and not-yet-established bloggers, especially very young ones with talent, and bring them here and help them grow.

But none of this helped dispel the nefarious myths about Sb being an atheism network. In this effort to dilute politico-religious content with science content, Sb grew, in my opinion, too big. I think 80-something blogs with 90+ bloggers is too big. Internal rifts and formation of cliques was inevitable in such a large group, which led to some hidden and some very public fights, and resulted in some of our prominent bloggers leaving in a huff. This did not look good from the outside, I’m sure. And it did not work well for the bloggers’ morale either.

The chronic inability of the Seed management to communicate to and with bloggers did not help either (I feel the Overlords who tried to represent our interests were sidelined in the Seed newsroom). As a result, there is not much loyalty to the Seed brand. We are here for the network effect and traffic (and even the little money we get is important grocery money for some of us, including me), not because we are in love with Seed.

Como o blogueiro de ciências deve tratar os trolls?

Este é um bom tema que poderia ser discutido no EWCLiPo…

Relançamento do Anel de Blogs Científicos

O Anel de Blogs Científicos será relançado semana que vem. Ver a página (ainda sem os links para blogs) aqui.
Desistimos de tentar consertar a vulnerabilidade do Joomla àquela peça de código que dava aviso de phishing no Google. Implementamos agora no WORDPRESS.
Estamos checando todos os blogs do antigo ABC para ver se ainda estão ativos, recategorizando alguns etc. Se você tem um blog científico que não estava listado no antigo ABC, vc pode deixar o link na lista de comentarios abaixo, ou enviar um email para lucashyp(arroba)gmail.com com dados sobre:
  • data de inicio do blog,
  • cidade ou estado de onde bloga,
  • sexo e formacao educacional do blogueiro(s) responsavel(eis) pelo blog,
  • categoria que deseja se inscrever.
As categorias são:
  • Astronomia e Astrofísica
  • Ciência Geral
  • Ciências Físicas
  • Ciências Químicas
  • Ciências Sociais
  • Ciências da Terra
  • Ciências da Vida
  • Matemática e Computacão
  • Tecnologia e Inovação
  • Ceticismo Científico
  • Ensino de Ciências
  • Ambientalismo
  • Humor, Literatura e Ficção científica
Se vc acha que o seu blog não se encaixa em nenhuma dessas categorias, sugira uma nova classe.
Privilégios dos blogs cadastrados no ABC:
1. Selo ABC de qualidade (a ser colocado na barra lateral do blog)
2. Votar e ser votado no prêmio ABC para blogs científicos
3. Desconto na taxa de inscricão do Encontro de Weblogs Científicos em Língua Portuguesa
4. Submeter material para publicação na revista eletrônica (com revisão por pares) BLOG Ciência, a ser lançada até o final do ano.
5. Eventualmente, pertencer ao corpo de pareceristas da revista BLOG Ciência.

Reinaldo José Lopes assume a editoria de Ciência da Folha


Concordo 100% com a avaliação do Cláudio Angelo (em vermelho)


A ciência não sabe de nada

Em junho de 2000, a equipe da revista Superinteressante assistia estarrecida à apresentação de seu novo diretor: um publicitário de 28 anos cujo lema ao assumir a maior revista de divulgação científica do país era “a ciência não sabe de nada”. Na saída da reunião, telefonei para Marcelo Leite aceitando o convite, que ele fizera uns dias antes, para assumir uma vaga de repórter na editoria de Ciência da Folha, que ele criara poucos meses antes.

Perdi dinheiro e uma série de mordomias que tinha como editor na Abril. Mas eu não poderia trabalhar num lugar cujo princípio editorial fosse “a ciência não sabe de nada”, e vim para a Folha. Foi a mais importante — e acertada — decisão profissional da minha vida.

Dez anos depois, deixo a Folha Ciência para mais uma vez assumir uma vaga de repórter. Em agosto, começo a trabalhar na sucursal de Brasília da Folha. Mais uma vez, vou perder dinheiro e mordomias. Não é uma mudança coagida como foi a última, mas é mais radical: estou mudando de cidade e, de certa forma, de área de atuação.

Olhando em retrospecto, preciso reconhecer que o pobre diabo que gerenciou a Super durante alguns anos ensandecidos estava certo em sua simploriedade: a ciência não sabe mesmo de nada. E que bom que é assim. Certezas, como alguém já disse, são ocupação das religiões, da política e de outras formas de obscurantismo institucionalizado. A ciência é melhor em produzir dúvidas e perguntas.

A comediante americana Julia Sweeney, no imortal molólogo “Letting Go of God”, diz que ela costumava interpretar as incertezas como um sinal da fraqueza da ciência. Os cientistas não conseguem decidir se café é bom ou ruim para a saúde, se o planeta está esquentando muito ou pouco, se o homem tem 100 mil ou 20 mil genes, se o Sistema Solar tem oito ou nove planetas. À medida que começou a entender realmente o que era a ciência, Sweeney viu que, ao contrário, as dúvidas são um sinal de que o sistema funciona, de que a ciência está sempre aberta a teste, infinitamente maleável a novas evidências. São as dúvidas que fazem o conhecimento (e a humanidade) caminhar.

Nos últimos dez anos, eu estive exposto à dúvida e a seus produtos maravilhosos (ou terríveis) de forma privilegiada. Testemunhei, como repórter ou editor de Ciência, o sequenciamento do genoma humano, a primeira clonagem humana (e seu desmentido), o rebaixamento de Plutão, o debate em torno das células-tronco, a invenção das células iPS, a ascensão e queda do desmatamento, a vergonhosa Cúpula de Johannesburgo, o mico do astronauta brasileiro, a descoberta da “sustentabilidade” e a derrota da diplomacia climática em Copenhague.

Estive cara a cara com gigantes da ciência como Ernst Mayr, Jane Goodall, E. O. Wilson, Lynn Margulis, Norman Borlaug e Noam Chomsky; tive o privilégio duvidoso de dividir um mictório com James Watson e roubar-lhe três minutos de entrevista um dia depois; tive aulas com Eric Lander, Bob Weinberg e Steven Pinker; fiz entrevistas bobas, mas deliciosas, com Bjorn Lomborg (sua primeira a um jornalista brasileiro) e Jacques Benveniste, o único homem a ganhar DOIS prêmios Ig Nobel até hoje. Não satisfeito, eu fiz um Ig Nobel, o primeiro do Brasil, indicando o arqueólogo Astolfo Araújo para o comitê do “prêmio”.

Cuidei da melhor forma que pude do jardim da dúvida que herdei do Marcelo Leite em 2004. Sob minha gestão, a editoria ganhou dois Prêmios Folha e um Prêmio Esso — que tive a honra de dividir com meu antecessor. Criei um blog, do qual me despeço com esta postagem, e que deixo, juntamente com a editoria onde cresci, nas mãos de Reinaldo José Lopes, talvez o melhor repórter de ciência do Brasil hoje.

Agora que rumo para Brasília, front por excelência das certezas, levo-a, a dúvida, principal arma do jornalista de ciência, no bolso interno do paletó. Tendo a achar que ela será útil em combate, quando menos pelo valor de surpresa.

Estou indo agora. Adeus.

Escrito por Claudio Angelo às 00h59

Brontossauros em meu Jardim enfrenta os dinossauros do IB-USP

Via Brontossauros em Meu Jardim:


Em resposta à carta que mandei anteriormente. Há erros de conversão entre o PDF que me mandaram e o texto para o blog.
===============================================

llmo. Sr. 
Dr. Carlos Takeshi Hotta

Sao Paulo, 4 de junho de 2010.

Prezado senhor,

Registramos a recebimento de sua carta datada de 24 de marco de 2010, manifestando protesto contra a banca escolhida para a concurso para preenchimento de cargo de Professor Doutor no Departamento de Botânica, área de Fisiologia Vegetal. Suas afirmações torarn discutidas em reunião do Conselho de Departamento e também em reunião de Congregação, haja visto o envio do documento ao Diretor do IB, sem contar a ampla divulgação em seu blog na internet. O Conselho do Departamento decidiu encaminhar a V.Sa. manifestação contendo esclarecimentos e repudiando suas colocações.

Primeiramente, as rnernbros do Conselho de Departamento selecionaram em dezembro de 2009 os 26 nomes que seriam propostos à Congregação para composição da banca examinadora do concurso, baseados no critério de experiência e competência nas áreas de bioquímica e fisiologia vegetal, atinentes ao Concurso. Deve-se esclarecer que agrande rnaioria dos Conselheiros apoiou a priorização de nomes para a lista segundo a ligacao estreita com a pesquisa em fisiologia vegetal. Em nenhum momento, foi utilizada como “desculpa” (como citado em sua carta) a inexistência de docentes sem vínculo com os candidatos inscritos. Os nomes dos Profs. Drs. Gilberto Barbante Kerbauy e Eny lochevet Floh, dentre outros do Departamento, foram sugeridos pelos Conselheiros para aquela lista com base em seu mérito incontestável para participar da referida banca e para representarem as dois Laboratórios da Área de Fisiologia Vegetal do Departamento. A propósito, Sr. Hotta, esta tem sido a praxe deste Conselho ao longo da história vitoriosa deste Departamento, seguindo padrões vigentes na Universidade de São Paulo.

Causou-nos surpresa a fato paradoxal de V. Sa. afirmar que, por um lado, não questionava “os resultados da banca” por acreditar “que foi coerente com os seus critérios”, mas, por outro, qualificar de “forma vergonhosa” a escolha dos mernbros dessa mesma Comissão Julgadora, dizendo que feria os principios éticos esperados do Instituto de Biociências. A composição da banca examinadora do concurso foi realizada na Congregação do IB, mas, uma vez que as sugestões de nomes foram compiladas pelos membros do Conselho do Departamento de Botânica, estes se consideram diretamente atingidos por sua grave acusação e repudiam-na veementemente. Nenhum dos procedimentos utilizados fere normas regimentais, estatutárias ou do Código de Ética da Universidade, na qual vigoram os mais altos princípios de ordem acadêmica e ética. Ou seja, nenhuma ilegalidade foi praticada, incluindo-se a violação dos princípios éticos que importam, que são os do Código de Ética da USP (art. 12: “Nenhum servidor docente ou não-docente deve participar de decisões que envolvam a seleção, contratação, promoção ou rescisão de contrato, pela Universidade, de membro de sua família ou de pessoa com quem tenha relações que comprometam julgamento isento”). Todos os nomes sugeridos para a banca pelo Conselho de Departamento são inatacáveis em relação à neutralidade e postura ética esperadas num concurso público, devendo ser repudiada qualquer insinuação de suposta utilização de critérios não acadêmicos e científicos por parte dos membros da Comissão Examinadora constituída. Por sinal, cabe esclarecer que nem a condição de ex-orientador de candidato, nem tampouco a de co-autor em artigo cientifico ou resumos de congresso, constituem, por si sós, circunstâncias que comprometam a isenção de julgamento de integrantes de bancas de concurso.

Sendo esses os esclarecimentos cabíveis nesta oportunidade, solicitamos a fineza de divulgar também esta manifestação em seu blog. 
Atenciosamente,

Prof. José Rubens Pirani

Chefe do Deparatmento de Botânica


Abaixo se encontra uma carta que mandei para o diretor do IBUSP, os membros da congregação, o chefe de Departamento de Botânica e os membros do conselho de Departamento de Botânica. Se for de seu interesse, divulgue a carta (carta_concurso_final.pdf), se quiser discutir o seu conteúdo, coloco-me à disposição no e-mail carlos.hotta ARROBA gmail.com.

Ilmo. membro da congregação do IBUSP,

Venho formalizar meu protesto contra a banca escolhida para o concurso para professor doutor do Departamento de Botânica, área Fisiologia Vegetal (processo 2009.1.1237.41.1). A meu ver alguns membros da banca nunca poderiam ter sido escolhidos por possuírem inúmeras colaborações com candidatos do concurso, lesando assim os princípios de igualdade entre os candidatos na realização do concurso.

A desculpa de que não há docentes sem vínculo com candidatos é falaciosa uma vez que o cargo é para o Departamento de Botânica e há muitos docentes altamentes qualificados para avaliar as condições dos candidatos de entrar no Departamento. É preferível escolher um docente que não trabalhe na mesma área específica do concurso a escolher um que tenha relações estreitas com candidatos.

Como exemplo, destaco o Dr. Gilberto Barbante Kerbauy que teve 26 co-autorias em resumos publicados em congressos com o Dr. Luciano Freschi, cujo total de resumos apresentados é 55 (segundo o currículo Lattes do Dr. Freschi). Além disso, o Dr. Freschi publicou recentemente (2010) um de seus artigos com um segundo membro da banca, o Dr. Antonio Vargas de Oliveira Figueira (Axillary bud development in pineapple nodal segments correlates with changes on cell cycle gene expression, hormone level, and sucrose and glutamate contents; doi 10.1007/s11627-009-9276-9). Finalmente, o Dr. Luciano Freschi – de acordo com o CNPq – é membro do grupo de pesquisa “Sinalização de Processos Organogênicos e Metabólicos em Orquídeas e Bromélias: Interações Hormonais, Óxido Nítrico e Compostos Nitrogenados” que também é composto pelos Dr. Kerbauy (líder do grupo), Dr. Lázaro Eustáquio Pereira Peres (também membro da banca do concurso) e Dr. Figueira.

Não se trata, portanto, de colaborações antigas ou pontuais.

É necessário ressaltar que o Dr. Freschi não é um caso isolado de conexões da banca com outros candidatos. O Dr. Rogério Mamoru Suzuki foi aluno de iniciação científica, mestrado e doutorado com o Dr. Kerbauy – além de ter publicado 6 de seus 7 artigos em colaboração com o Dr. Kerbauy e um com o Dr. Peres. O Dr. Susuki teve 5 painéis apresentados emc ongresso com a Dra. Eny Iochevet Segal Floh em 1997.

Esta carta não vem questionar os resultados da banca pois creio que foi coerente com os seus critérios. O Dr. Kerbauy sugeriu em minha arguição do memorial que era da opinião do Departamento que o melhor seria contratar pessoas que já estivessem presentes no Departamento pois elas se integrariam melhor aos laboratórios já existentes. Acredito que este tenha sido um dos critérios utilizado pelo Dr. Kerbauy, Dr. Peres e o Dr. Figueira para indicarem o Dr. Freschi. Vejo que o Dr. Freschi é um pesquisador que tem muito potencial, apesar dos poucos trabalhos publicados e um número mínimo de citações por outros artigos (2, segundo o Web of Science, sendo que 1 é auto-citação).

Reafirmo que o problema do concurso está na forma vergonhosa na qual aconteceu a escolha dos membros da banca que, a meu ver, ferem os princípios éticos que eu esperava que o Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo deveria defender. O IBUSP é uma instituição com um histórico importantíssimo para o desenvolvimento das Ciências Biológicas no Brasil e é com muita tristeza que vejo que seus docentes foram incapazes de montar uma banca examinadora cuja neutralidade fosse inquestionável. Espero que este erro nunca mais se repita pois o Instituto de Biociências deixará de atrair os melhores pesquisadores para o seu quadro, o que comprometerá a sua posição de liderança na área.

Dr. Carlos Takeshi Hotta

Física na Veia é Pop

Do ótimo blog VIII Escola do CBPF:

Verdade, a Física é pop…

E não é de hoje! No final de 2008, a jornalista e blogueira Rosana Hermann (ela também física por formação) já detectava a popularidade da área e anunciava em seu blog “Querido Leitor”: “acho que a física vai virar moda”. De José Padilha, diretor de Tropa de Elite, a Steven Chu, então recém indicado ao cargo de secretário de Energia do governo Obama, não faltaram nomes de físicos que estivessem entre os famosos da época. Recentemente, o sucesso da série de tv americana The Big Bang Theory, já na terceira temporada e vencedora do People’s Choice Awards de 2009 como melhor série de comédia, tem comprovado que a Física pode ser o máximo e, inclusive, render boas risadas.


Nem tão famoso na época, porém já bem conhecido entre os estudantes e aficionados pela matéria, o físico
Dulcidio Braz Júnior, professor em São João da Boa Vista, interior de São Paulo, e apaixonado pela sala de aula, foi um dos lembrados pela jornalista por causa do blog Física na Veia! Criado em 2005, em comemoração ao Ano Mundial da Física, o blog apresenta a resolução de questões de física e reproduz notícias e curiosidades relacionadas à área.

– O blog é a minha sala de aula na internet. Por meio dele, utilizo uma linguagem leve e de fácil entendimento sobre um assunto que é considerado árido para muita gente -, explica. A habilidade do professor em utilizar a internet para atrair estudantes ao universo da Física pode ser reconhecida pela marca de 1 milhão de visitas que o blog atingiu em novembro de 2009. O slogan “A Física é Pop!”, adotado desde então, surgiu inspirado no post de Rosana Hermann, que citamos no primeiro parágrafo.

A popularidade da física – e do blog do professor Dulcidio – não parou por aí. No início deste ano, o Física na Veia! foi escolhido pelo The BOBs (The Best of Blogs) como o melhor web blog em língua portuguesa. Organizado pelo grupo de comunicação alemão Deutsche Welle, um dos dez maiores do mundo, o prêmio reconhece blogs do mundo inteiro em diferentes categorias e se tornou referência como uma das premiações mais importantes da blogosfera mundial. A entrega do prêmio acontece hoje, dia 21 de junho, em Bonn, na Alemanha.


Neste ano, onze blogs brasileiros (entre mais de 8.300 sugeridos por internautas) foram candidatos ao prêmio. “O que mais me deixa feliz é que não sou celebridade, sou professor!”, comemora Dulcidio, que concorreu ao lado jornalistas e profissionais das áreas de comunicação, artes e tecnologia.

O professor Dulcidio estará na VIII Escola do CBPF compondo a mesa-redonda A prática da divulgação científica e as novas mídias sociais, que acontece dia 20 de julho, às 18h30, ao lado dos blogueiros Leandro Tessler (Cultura Científica) e Fernanda Poletto (Bala Mágica). Mediada pelo físico e divulgador Marcelo Knobel, da Unicamp, o objetivo dessa mesa-redonda é discutir o papel ativo dos blogs de ciência no trabalho de divulgação e educação científica, além de avaliar o poder das novas mídias de aumentar a participação da sociedade na discussão de temas da Ciência.

P. Z. Myers é conspiracionista?

Acho que P. Z. Myers não está correto nesta afirmação. Em todo caso, acho que isso contesta a afirmação de Kentaro Mori de que nenhum cético respeitável endorsa a tese do Cristo Mítico:

Posted by: PZ Myers Author Profile Page | June 30, 2010 9:35 AM

Jesus is a myth. No serious historian should be endorsing the historicity of Christ — there are no primary sources supporting tales of his existence, the story is internally inconsistent and clearly a pastiche from multiple sources, and come on, at best you can argue that once upon a time, there was a charlatan doing cheap magic tricks.

Gravidade como força entrópica: quem é Lubos Motl?

Na internet, Lubos Motl tem sido um dos maiores críticos das idéias de Erik Verlinde. Ele se proclama como uma voz conservadora (em política e com relação à questão do aquecimento global). Ao que parece, Motl também é bastante conservador em física. Isso tem o seu lado bom (Motl é um guardião da ortodoxia) e um lado ruim (é possível ser criativo e conservador ao mesmo tempo?).


Estranhamente, Motl abandonou a academia (Harvard) em 2006 (seu último paper é de 2007). É uma presença polêmica na internet via seu blog Reference Frame. Mas fico curioso em saber do que ele vive, lá na República Tcheca. Será que o blog dá lucro ou ele está morando com a mãe?

Luboš Motl

From Wikipedia, the free encyclopedia

Luboš Motl (2004)

Luboš Motl (born 5 December 1973) is a Czech theoretical physicist who worked on string theoryand conceptual problems of quantum gravity until 2006. The following year he left academia, and currently lives in Plzeň, Czech Republic, keeping a blog commenting on physics, global warming, and politics.

Contents

[hide]

[edit]Early life and education

Motl was born in Plzeň. He received his master degree from the Charles University in Prague, and hisDoctor of Philosophy degree from Rutgers University.

[edit]Career in physics

Motl spent six years at Harvard University, first as a Junior Fellow (2001-2004) and then as an assistant professor (2004-2007). After that he left academia and returned to the Czech Republic. While in Harvard, he worked on the pp-wave limit of AdS/CFT correspondence; twistortheory and its application to gauge theory with supersymmetry; black hole thermodynamics and the conjectured relevance of quasinormal modes for loop quantum gravity; and deconstruction.

Motl translated The Elegant Universe by Brian Greene to Czech, and together with Miloš Zahradník, he co-authored a Czech textbook onlinear algebra (We Grow Linear Algebra). He also authored L’equation Bogdanov[1], a book published in France discussing the scientific ideas and controversy of the Bogdanov Affair.

[edit]Activist commentary

In politics, he was one of the Harvard faculty willing to defend president Lawrence Summers‘s controversial remarks regarding women in science, stating that Summers’s remarks were being mischaracterized.

Motl keeps a blog mainly discussing general science and politics. The blog discusses new discoveries in string theory and theoretical physics, often clarifies commonly discussed physics topics in the popular media, and points out common errors found in `alternative’ theories of physics (such as violations of Lorentz invariance, causality, unitarity, etc). He also frequently criticizes what he considers to be alarmism about global warming, and some of the statistical models used by some climate researchers on grounds such as incorrect prior probabilitydistributions.

He has a presence on the Internet, where he often participates in discussions supporting string theory against loop quantum gravity.[2]

[edit]References

[edit]External links

Search Wikiquote Wikiquote has a collection of quotations related to: Luboš Motl

Novo blog de (uma) matemática?

Faz tempo que não comento sobre novos blogs de ciência aqui. Bom, como o ABC está desligado para reparos (ele parece o LHC! – alguém sabe como bloquear malwares no Joomla?), vou anotando aqui blogs que encontrei recentemente – no caso através de um comentário de sua autora Sandy, foto ao lado. O nome do blog não é muito curto, tenho medo de pensar no nome que ela irá colocar em sua tese de pós-graduação…

A VIDA É UMA CAIXINHA DE SURPRESAS QUE NÃO OBEDECE A GEOMETRIA EUCLIDIANA.

OU SEJA, A CAIXINHA É BEM MAIOR POR DENTRO DO QUE POR FORA, E CONTÉM BEM MAIS SUPRESAS DO QUE APARENTA. O DETALHE É QUE ELAS NEM SEMPRE SÃO BOAS… =P MAS, A SITUAÇÃO SEMPRE PODE PIORAR, POR ISSO NEM TUDO ESTÁ PERDIDO NEM NUNCA ESTARÁ… EM OUTRAS PALAVRAS, NÃO FAÇO A MÍNIMA IDÉA DE QUAL SERIA A DESCRIÇÃO ADEQUADA PARA O BLOG… =P

É um blog novo, seu primeiro post é de julho de 2009. Se tivesse participado do II EWCLiPO, levaria o prêmio do Blog-bebê!

Exemplo de post:

Tautologias

(…)

-Pessoa humana;

essa é a minha favorita. A definição mais geral da palavra “pessoa” é “ser pensante”. É total umbiguicentrismo dizer que para ser pessoa é preciso ser humano. Para ser humano é preciso ser pessoa (not exactly,but…) mas a recíproca não necessariamente é verdadeira.



Outras pérolas das expressões populares são frases como:

“não foi nada.”- se não foi nada então foi algo??

“não há ninguem aqui.”- se não há ninguém então há alguém? (considerando que “ninguém” seja o oposto de “alguém”).

e por aí vai:

“não há ninguém melhor do que eu”;
“eu não quis dizer nada”;
“eu não sei de nada”;
O problema é que essas frases são negações de negações, mas negações de negações são “afirmações”. Em lógica o símbolo ¬representa uma negação. Utilizar essa operação duas vezes seguidas faz com que a negação seja negada, se a negação é negada então não há mais negação.

A palavra “nada” é a negação de “algo”, “niguém” é a negação de “alguém”. Se colocamos a palavra “não” em frases que usam essas palavras estamos negando a negação. Então:

-não ninguém melhor do que eu ->há alguém melhor do que eu.

-eu não quis dizer nada -> eu quis dizer algo.

-eu não sei de nada -> eu sei de algo.

Mas o que não faz a força do hábito né ¬¬….eu não costumo não usar essas expressões…


ps: não vou nem comentar sobre a nossa gramática…. =/

PageRank dos blogs brasileiros

Copiando descaradamento do Fuinha, via uma twittada do Cardoso, mas fazendo um reparo: Fuinha, o PR não é apenas uma contagem de links, mas sim se baseia no conceito de centralidade de autovetor, onde o seu PR é a soma ponderada do PR de seus citadores. Isso é calculado por um algoritmos iterativo que trabalha com matrizes enormes, e é por isso que a mediada é computacionalmente intensiva. Quem sabe, o meu índice h de redes complexas, se tiver boa correlção com o PR, possa vir a complementá-lo um dia, ou ser usado por quem não tem acesso ao banco de dados da Google…

Ter um PageRank alto, é o sonho que todo blogueiro. Ser bem visto pelos buscadores, pode lhe trazer ótimos resultados financeiros, e também um grande reconhecimento de toda a blogosfera.

pagerank_google

Resumidamente, o que determina o PageRank do seu site/blog é quantidade de links de outros sites que levam até sua página. Cada link que você recebe, conta como um voto, quanto mais link, mais votos, e assim seu site ganha relevância e importância na web.

GoogleBot-byFML LegendaGoogleBot-legenda-FML

O PageRank está sempre em atualização, o que não sabemos é quando é feita esta atualização. Muitos afirmam que ela acontece a cada três meses, mas muitas vezes não é isso que acontece.

Bem, abaixo fiz um lista dos blogs do Brasil com maior PageRank em outubro de 2009, já que os dados podem mudar nos próximos meses. Vale lembrar, que considerei apenas os blogs que possuem PR acima de 4, que é um número considerado bom, e também para a lista não ficar tão grande.

Segue a lista:

Page Rank 7

Page Rank 6

Page Rank 5

Page Rank 4

Portais

Se seu blog tem PR acima de 4 e não está nesta lista, peço por favor que deixe um comentário com o link, que adiciono (posso ter esquecido), assim poderemos fazer uma lista mais completa e justa.

Extras:

– Como podem ver, coloquei também na lista o PageRank dos maiores portais do Brasil, só para curiosidade.

– Quer saber qual será seu PR na próxima atualização? Este site faz uma projeção do seufuturo PageRank. Não é 100% correto, mas a margem de erro é pequena.

– Para calcular seu PageRank atual, visite a calculadora do Marketing de Busca.

O que significa SEMCIÊNCIA?

O SEMCIÊNCIA (cujo nome quer ser homófono a Senciência, e não deveria ser grafado SemCiência!) , ganhou o prêmio “CRTL-C CRTL-V” durante o II EWCLiPo. Espero que ninguém ache que isso foi bulying…
Da Wikipedia:

Senciência, é a “capacidade de sofrer ou sentir prazer ou felicidade”[1]. Não inclui, necessariamente, a auto-consciência. A palavra senciência é muitas vezes confundida com sapiência, que pode significarconhecimento, consciência ou percepção. As duas palavras podem ser diferenciadas olhando-se suas raízeslatinas: sentire é “sentir” e sapere é “saber”. Senciência, portanto, é a capacidade de sentir.

[editar]Filosofia e senciência

Muitos filósofos, particularmente Colin McGinn, acreditam que a senciência não poderá jamais ser entendida, não importa quanto progresso seja feito pela neurociência na compreensão do funcionamento do cérebro. Os detentores desta posição são denominados Novos Misterianistas. Eles não negam que a maioria dos outros aspectos da consciência estão sujeitos à investigação científica. da criatividade à sapiência ou auto-consciência, mas acreditam que apenas a senciência não pode ser amplamente compreendida pela ciência. O debate continua entre os filósofos, estando muitos firmemente convencidos de que não há qualquer grande problema com a senciência.

Referências

  1. SINGER, Peter. Vida ética: os melhores ensaios do mais polêmico filósofo da atualidade. Rio de Janeiro: Ediouro, 2002. ISBN 850001055X. P. 54

Socorro: me viciei no Twitter!

Home

  1. Tatiana Nahasciencianamidia “Um lance de dados: jogar/poemar por entre bios, tecnos e logias”: http://bit.ly/EPvWx2 minutes ago from web

  2. osamekinouchiosamekinouchi #portosemrede: Dúvida sincera: É falta de netiqueta parasitar twitagens famosas? Pegando carona com o#portocainarede4 minutes ago from web

  3. osamekinouchiosamekinouchi #Portosemrede #portocainarede Afinal, nós nem aproveitamos a praia no II #EWCLiPo, concordam?16 minutes ago from web

  4. osamekinouchiosamekinouchi #Portosemrede Vou voltar para Arraial do Cabo no feriado de 10-12 outubro. Alguém quer carona (pra dividir o pedagio?): duas vagas17 minutes ago from web

  5. Carlos CardosoCardoso @osamekinouchi salve!18 minutes ago from Gravity in reply to osamekinouchi

  6. Carlos CardosoCardoso RT @mbottan: @cardoso http://twitpic.com/jwetk – Quando vc voltar a gente conversa!! // a casa caiu. mifuuuuuu.21 minutes ago from Gravity

  7. Carlos CardosoCardoso RT @diogovedolin: RT @tayra: RT @r0cc0: O @mionzera conseguiu ser mais chato que o @Cardoso, puta que o pariu!// disso eu já sabia.23 minutes ago from Gravity

  8. Tatiana Nahasciencianamidia Do blog da Mayana Zatz: profissão, prazer e retorno financeiro – http://migre.me/89Ph23 minutes ago from web

  9. osamekinouchiosamekinouchi @paulabio #Portocainarede & #Portosemrede: Eu tava com – R$ 1996, limite de R$ 2000 no especial, dai caiu um IOF de R$ 12 e explodiu!26 minutes ago from web in reply to paulabio

  10. carloshottacarloshotta Tapioca, carne de sol, cuscuz de mandioca e macaxeira #portocainarede http://twitpic.com/jxv6h34 minutes ago from Tweetie

  11. osamekinouchiosamekinouchi @Cardoso Bom dia do #portocainarede, digo,#portosemrede. Então sobram banho de chuveiro rapidinho (economia de energia!) e mototaxi pra USP34 minutes ago from web in reply to Cardoso

  12. Carlos CardosoCardoso http://twitpic.com/jxuzx – Bom dia do #portocainarede. Ainda sem internet. Então sobram piscinas naturais e passeio de jangada.37 minutes ago from Gravity

II EWCLiPo via Roberto Takata

Do Gene Reporter: (concluo que EWCLiPo se tornou um nome melhor que Ciência Camp…)
EWCLiPoTuClipasEleClipaNósClipamosVósClipaisElesClipam…



Clipping e clipes do euclipo

– “Sim, eu sou nerd”, diz o publicitário.

A galera vem abaixo, aplausos e apupos assovios.

Estaria eu no meio de uma sessão de NA (“nerds anônimos”)? Hmmm, quase isso… tem mais letras e é menos pronunciável:EWCLiPo, soa algo ali pelo klingon* com sotaque ewoquês* – também conhecido como Encontro de Weblogs de CiênciaCientíficos** em Língua Portuguesa. E vai pelo segundo ano consecutivo.

*se você sabe do que estou falando, então deveria ter estado lá (se é que não esteve).

**Upideite (01/out/2009): correção nesta data.

Bem, não precisarei escrever muita coisa, já que o pessoal que foi lá fez e está a fazer um belo trabalho (que eu não faria melhor – e nem parecido):

VQEB
O primeiro dia do II Encontro de Blogs Científicos
O segundo dia do II Encontro de Blogs Científicos

Ciência e Ideias

O presente e o futuro da ciência em blogues

SemCiência
O II EWCLiPo acabou!
Cardoso no II EWCLiPo
Suzana Herculano no II EWCLiPo
Minha palestra no II EWCLiPo
@alesscar (Alessandra Carvalho) no II EWCLiPo
Lacy Barca no II EWCLiPo
Maria Guimarães no II EWCLiPo 

A Educadora

Blogueiros cientistas no EWCLIPO
Escrita e sabinas na busca da criatividade e da inovação
Você sabe escrever?
A ciência de plantão na blogosfera
Ciencine: uma imersao na arte e na ciência
Blogueiros e Jornalistas: unidos na divulgação científica
Como ganhar dinheiro com seu blog?

Inclusão Digital
II Encontro de Weblog Científicos

Atlas
A terra dos meninos pelados
Depois do baile

Bala Mágica
Uma Balla (mágica) pelo mundo
As aventuras de Fernanda Balla (mágica) pelos quatro cantos do Rio de Janeiro

Karapanã
Ciência, jornalismo e paixões

Amiga Jane
EWCLiPo

Discutindo Ecologia
II EWCLiPo: um pequeno grande evento

Biossegurança em foco
II EWCLiPo – Cientistas Blogueiros ou Blogueiros Cientistas? 

Ciência na Mídia
eu clipei!

Brontossauros em meu Jardim
Ideias que rolaram no EWCLiPo

Ciência Hoje
Fala, blogueiro

A blogosfera científica por ela mesma from Ciência Hoje onVimeo.

Confira ainda os tweets.

(Obs: Novas inclusões deverão ser feitas à medida que novos textos forem publicados e eu tomar ciência deles.)

Sobre a Penny do Cardoso

Não deu tempo para uma entrevista gravada, fica aqui o resumo de uma conversa que tive com Vanessa (a Penny do Cardoso) bebendo um vinho branco no restaurante de seu pai hoje a noite (Snif, ninguém ainda colaborou na vaquinha do meu resgate… tentaremos chegar em Ribeirão amanhã mesmo sem dinheiro para a gasolina do trecho final).

A Penny do Cardoso se chama Vanessa Rodrigues Malvolti, filha de Guy Malvolt, um francês dono do Restaurante Internacional Saint Tropez em Arraial do Cabo. Vanessa tem 21 anos e é estudante de Turismo (segundo ano) em um curso de três anos em Cabo Frio. Estudou um tempo no Rio, mas voltou para Arraial pois acha que a vida ali é mais tranquila. Seu maior desejo é promover o turismo de qualidade em sua cidade.

Sugeri a ela que iniciasse um blog turístico sobre Arraial do Cabo. Ela tinha apenas um blog pessoal, e gostou da idéia. Disse que iria iniciar o blog para divulgar sua cidade. Ela ficou meio surpresa quando falei que sua foto postada pelo Cardoso teve 4000 downloads de sabado para domingo e pediu mais informações sobre o II EWCLiPo. Mostrei a ela também a entrevista gravada que fiz com o Cardoso onde ele explicava o que era o evento “Porto Cai na Rede”.

Também falei sobre uma idéia maluca que me ocorreu: “Vanessa, talvez eu esteja apenas viajando na maionese, mas são dessas pequenas coincidencias e acidentes que surgem as oportunidades na vida. Você está procurando ganhar experiencia na área de turismo, embora seja ainda uma estudante. Graças ao Cardoso, você se tornou a musa do II EWCLiPo e ficou conhecidissima entre seus seguidores.”

Bom, a idéia maluca é: “Se o Cardoso te convidasse para ser uma blogueira de turismo estagiária no Porto Cai na Rede, para ajudá-lo em seus posts – fotografando, organizando o material, sei lá o que – você toparia?

Ela pensou um pouco, ensimesmada (não parece, mas ela é um pouco tímida). “Bom… se você falar com ele… eu topo!”

Assim, jogo a bola para o Cardoso. Não sei se cabem mais convidados no Porto Cai na Rede. Bom, talvez ele possa encaixar a Vanessa de algum modo, como sua auxiliar… Talvez, colocar a Penny no lugar do Carlos Hotta… Não, o Cardoso NUNCA faria isso!

Cardoso, caso você tenha algum interesse em ter Penny-Vanessa como estagiária no Evento… me escreva que passo o email dela…

PS: A bateria do meu celular acabou quando eu fui tirar uma foto de Vanessa de frente. Mas posso garantir para aqueles que apenas viram as fotos do Cardoso que ela é uma bonita garota… (peguei a foto num facebook da internet).

PS2: E por favor, manerem nos comentários no álbum do Cardoso. Vanessa Malvolti é uma pessoa de carne e osso: tem nome, rosto e cabeça própria…